Blog

Rodrigo é proprietário do japonês Rokkon e falou sobre empreendedorismo.

29 de novembro de 2017

Gaveta de Histórias

Rodrigo é dono do japonês Rokkon e contou um pouco sobre os segredos de empreender em Belo Horizonte.
 

Rodrigo é o responsável pelo japonês Rokkon daqui de Beagá e nós fomos bater um papo com ele. Depois de trabalhar durante 5 anos na Coca-Cola, ele assumiu o Rokkon, que tem cerca de 20 anos de existência na capital mineira. "Assumi em 2015 e, na época, o mercado não estava favorável. Além da crise, a marca estava esquecida pelas pessoas. Muitos achavam que o Rokkon tinha fechado. Fiz um trabalho de resgatar a tradição da marca. E um dos meus sonhos é fazer com que o Rokkon seja o japonês mais lembrado de Beagá."

Ao falar sobre as diferenças de um emprego convencional e de empreender, Rodrigo mencionou que o empreendedorismo requer coragem e vontade de arriscar. E que apesar da estabilidade ser menor, a projeção para o crescimento é maior. "Quando você trabalha para uma empresa, vocês podem estar em timings diferentes. Às vezes, você quer crescer mais, porque estuda e confia, mas não é possível naquele momento."

Por outro lado, Rodrigo confirmou que a responsabilidade de um negócio próprio é muito maior. "Aqui no Rokkon eu tenho 30 famílias para sustentar." Hoje, ele está feliz nesse caminho e acredita ter tomado a decisão certa. "O que mais valorizo na vida é a honestidade. Para crescer não precisa agir errado. Tem que trabalhar duro e persistir." E para quem já morou em São Paulo, Rodrigo confessou que Beagá tem um charme especial. "As pessoas são acessíveis, um ajuda o outro. Tem um lado mais familiar. Não é só aquela correria, onde ninguém tem tempo para nada."

Por: Renata Faber